segunda-feira, 18 de abril de 2011

"Contemplação II" 30 x 45 cm


Eu escrevi um poema triste

Eu escrevi um poema triste
E belo, apenas da sua tristeza.
Não vem de ti essa tristeza
Mas das mudanças do Tempo,
Que ora nos traz esperanças
Ora nos dá incerteza...
Nem importa, ao velho Tempo,
Que sejas fiel ou infiel...
Eu fico, junto à correnteza,
Olhando as horas tão breves...
E das cartas que me escreves
Faço barcos de papel!

[Mário Quintana]




quarta-feira, 13 de abril de 2011

"Mulher Sentada II" 30 x 40 cm



Miragem

você diz isso a todas
que lhe mostraram os dentes
pentearam os cabelos
e até mesmo
(e principalmente)
àquelas que despiram
corpo, alma e certezas
na sua frente

você diz isso a todos
e de tanto ouvir sua voz
vês? narciso está morto
afogado e enterrado
em teu perpétuo mar de engodos

você diz isso a todas
plebeias, rainhas
vilãs e mocinhas
e qual delas suporia
que por trás de uma superfície
tão polida e asseada
esconde-se tamanha tirania
e uma maçã envenenada?

você diz isso a todos
e pode bradá-lo aos quatro ventos
mas você jamais poderá
fazer parar o tempo
e tampouco será capaz
de captar o que realmente
trazemos por dentro

- está sempre por um triz
quem confia
naquilo que um espelho diz -

[Germana Zanettini]